terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Vergonha: TV Cultura dá voz a ativista pró-islâmica (pró-palestina) para vomitar uma versão distorcida da história recente no Oriente Médio


Escrevam para a TV Cultura (http://fpa.com.br/centralderelacionamento/).

"Para Jornalismo TV Cultura.

Por favor, não convidem mais a "professora de história" Arlene Clemesha, uma ativista pró-islâmica tendenciosamente anti-Israel, para opinar sobre o conflito no Oriente Médio. Convidem alguém se seja ponderado ou então duas pessoas, com visões conflitantes para defenderem os dois lados. É dever de vocês mostrarem integridade jornalística e convidarem algum especialista de verdade para contra-argumentar a propaganda exposta por esta "professora de história." "

1. "Professora" Clemesha distorce a história na TV Cultura, usando o "mapa da mentira":


2. O mapa da mentira desmascarado:
https://www.facebook.com/LeiIslamicaEmAcao/photos/a.725748914118143.1073741828.725178184175216/2214531165239903/




3. O conflito entre Israel e Islamismo (palestinos) é fácil de entender: 

https://www.facebook.com/LeiIslamicaEmAcao/videos/2215020221857664/


4. Jornalista árabe: Israel é uma realidade e um exemplo a ser seguido!


Jornalista do Kuweit Abdallah El Delek afirma, em entrevista na TV árabe, que Israel é legítimo e reconhecido por todos os países que não sejam ditaduras (citando a Coréia do Norte, que não reconhece Israel ... mas o mesmo ocorre com a maioria dos países com maioria populacional muçulmana. Ele inclusive afirma que os árabes deveriam se aliar a Israel e aos EUA contra o Irã e o Hezbollah.



5. A verdade sobre Jerusalém

"O Islã é a religião da paz. Qualquer violência que acontece a culpa é do Trump."

Paul Joseph Watson fala sobre EUA reconhecem Jerusalem e sobre as reações hipócritas e inconsistentes dos anti-semitas que são contra Jerusalém ser reconhecida como capital de Israel. Ele fala sobre os presidentes dos EUA (Clinton, Bush e Obama) terem feito promessa de campanha para instalar a Embaixada dos EUA em Jerusalém, e sobre as decisões do Congresso dos EUA para sobre isso. Ele também fala sobre a afirmação que a decisão do presidente Trump irá provocar violência, como se violência já não existisse. Na verdade, tudo é pretexto para o islamismo radical promover violência e baderna. Mas, mas ... o islã não é a religião da paz? 


https://www.bitchute.com/video/nuYVip2A7ARc/




Nenhum comentário: